de 14 a 21 de dezembro

Programação

Fuso horário: GMT -3 (Horário de Uruguai)

14/12

18h - Abertura

18h30 - Roda de Conversa: Representações e Acessibilidade do Corpo Gordo no Circo / Com Noam Scapin (Brasil)

Uma roda de conversa com a intenção de discutir sobre as representações e a acessibilidade de copos gordos no circo. Os pontos que trarei para discussão são: A historia do corpo gordo no circo; Como corpos gordos são representados no circo hoje em dia; O lugar do corpo gordo na comédia; O lugar do corpo gordo nas acrobacias; O que se espera de um corpo gordo no palco; Preparamento profissional de professores de palhaçaria, acrobacia e outras técnicas para poder incluir corpos gordos em atividades; Acessibilidade.

15/12

16h - Oficina: A Palhaçaria como Ferramenta / Com Tomás de la Lama (Argentina)

A palhaçaria como ferramenta de aceitação e transformação interior procurará trabalhar a apropriação de todo o nosso ser (corpo, voz, espírito e contexto próximo) e poder gerar através dele um canal de comunicação onde haja permeabilidade, autenticidade e estado físico ativo levem nos a lugares de desfrute.

19h - Roda de Conversa: Temática LGBTIA+ na Rua / Com Ran Dy (Argentina)

Nesta roda de conversa, falaremos sobre o que nos desafia sobre o trabalho circense na rua com o tema LGBTIA+: Como ocupamos a rua com discursos e corpos dissidentes? Existem especificidades na América Latina sobre o que significa estar fora da heteronormatividade? Qual é o papel como artistas LGBTIA+ que desempenhamos hoje no espaço público? O espaço público é o lugar por excelência onde a linguagem se democratiza: praças, esquinas, semáforos. Em tempos de censura e perseguição aos artistas de rua, e onde as formas não hegemônicas de se relacionar são desvalorizadas, é fundamental socializar uma linguagem que nos permita chegar às massas; Que melhor lugar do que a rua para nos fazer ver, ouvir e revolucionar. Como diria Susy Shock: "Eu reclamo meu direito de ser um monstro e que os outros sejam normais."

16/12

16h - Oficina: Dramaturgia do Movimento Urbano / Com Scher Dias (Brasil)

A oficina propõe-se artisticamente a trabalhar com os participantes através de uma abordagem que hibridiza os saberes individuais de cada sujeito com seus respectivos objetos de malabares e uma perspectiva da urbanidade composta nas ruas para um trabalho focado em dança com as materialidade (objetos) dos participantes. Como metodologia nesta oficina utilizaremos de processos de improvisações em grupos e individual articulando na prática alguns estímulos como a pausa e a queda do objeto.

19h - Roda de Conversa: A Censura Legitimada por Políticas Públicas contra a Diversidade/ com Miguel y Jairo (Brasil / Paraguai)

Compartilharemos sobre a experiência da censura na obra “El corazón del Vaticano” que vivemos em Assunção, capital paraguaia e apresentação do marco legal e em diferentes países da América Latina. Em seguida, trocaremos histórias e experiências, na roda de conversa que visa discutir os avanços, retrocessos e censuras sofridos pelos participantes em seus respectivos países.
Como produto, analisaremos as histórias, as legislações de ditos países e prepararemos um relatório a ser compartilhado com os participantes da rodada e com a organização do Encontro, a fim de obtermos instrumentos de pressão em nossos países para a formulação das políticas que nós garantir o direito à arte sem censura.

17/12

16h - Oficina: Bases do Multihoop / Com Lucas (Chile)

O workshop contempla a entrega das bases técnicas necessárias para a realização "correta" das dissociações corporais ao longo do tronco e das pernas, com base nas áreas postural, respiratória, de consciência e movimento corporal, bem como as bases técnicas do bambolê como objeto manipulável. Isso através da prática e aplicação dos movimentos na própria oficina com uma único bambolê para poder passar a 2, 3, 4, 5, 6 e até 7 hula no corpo simultaneamente.

19h - Roda de Conversa: Segurança com Fogo / Com Irina Elemental (Costa Rica)

Maneiras seguras de praticar malabarismo com fogo, tipos de combustível, roupas adequadas e o que fazer em uma emergência ou acidente.

18/12

16h - Oficina: O Outro Eu / Com Crash (Bolívia)

Embora a luta livre e a atividade circense não sejam a mesma coisa, mas tenham muitas semelhanças, desde o contexto popular onde se desenvolvem até à vertente lúdica, gostaria de dar um workshop centrado no que é a criação de personagens, que é algo muito peculiar na luta livre, mas também observada no campo do circo, cujos elementos podem ser usados ​​para transmitir isso, desde a linguagem corporal, estética e outros recursos.

19h - Roda de Conversa: Que riso é esse? / Com Vulcanica Pokaropa (Brasil)

Pensando nas referências e materiais que temos sobre palhaçaria aqui no Brasil, sabemos que grande parte disso vem de uma colonização européia, onde até hoje os materiais de ensino são baseados nesses pensamentos. Por muito tempo grupos que são historicamente marginalizados pela cisheteronormabranca foram e são utilizados para tirar riso das pessoas, ou seja, é muito comum dentro do ambiente circense ver homens cis brancos heterosexuais fazendo piadas com bixas, travestis, mulheres, pessoas gordas, pessoas com deficiencia, pessoas pretas, etc.. É por isso que precisamos parar para pensar sobre que comicidade queremos construir, que comicidade queremos perpetuar..

19/12

18h - Roda de Conversa: A Dissidência na Pandemia / Com Ignis Lois (Uruguai)

Como a pandemia afeta dissidentes de gênero e subjetividades homossexuais? Como você resiste à corporeidade que não importa neste quadro? Que formas de artes cênicas podem ser construídas e quais não? Que questões nos movem e o que seria desejável trabalhar neste novo contexto mundial? Como nos posicionamos diante de governos reacionários e repressores e de uma vizinhança higienista e punitiva? É o fim do ciclo da direita em Sudacapacha? Como essa situação afetou nossas ações?

 

20h - Varieté

LINK: https://www.youtube.com/watch?v=CelzrrqLRRY

MC: Tay/Donna – São Paulo/Brasil - @pre.tay

 

Artistas: Bruna Afonso e Nadine Nascimento – Salvador/Brasil - @a_lumiar

Alberto Mendez Stackmann – Ciudad de Guatemala/Guatemala - @Petitchauve.souris

Rodrigo Valle Xiquilite – Sonzacate/El Salvador - @rvivalle

Vi Marquez – Limeira/Brasil - @Vimarquezz

Lili Marilhão – Florianópolis/Brasil - @mariliaaerea

Circus Drag Show – Recife/Brasil - @itaaalof

Lucio Cabadas – La Plata/Argentina - @luciocabadas

 

Edición: Be Zilberman - @lyra.delira

Grafismos: Juno Nedel - @junonedel

20/12

17h - Espaço de Confraternização

 

19h - Varieté

LINK: https://www.youtube.com/watch?v=0UgMAh6tJTM

MC: Helen Maria – Joinville/Brasil - @helenmariamaria

Artistas: Maré Oliveira – São Paulo/Brasil - @_mare.oliveira
Denise Lomeli – Rio de Janeiro/Brasil - @denilomeli
Serafim Mariano – São Bernardo do Campo/Brasil - @jedis3rafimdomundo, @ciaterrivel
Jessica Madona – São Paulo/Brasil - @jessymadona
Arianna Paez – Quito/Ecuador - @arismorita
Nydia Fernández – Ciudad de Mexico/Mexico - @Itssemioticb
Douglas Cartagena – Porto Alegre/Brasil - @d00lish

Edición: Be Zilberman - @lyra.delira
Grafismos: Juno Nedel - @junonedel

20h30 - Festa Online / Lineup: Lobo Riscado e Urutuau Maria Pinto (Brasil)

DJ set de Urutau com Performance y Visuais por Lobinho Riskadynho. O DJ set traz um mix de densidades explorando potências eletrônicas e seus efeitos nas rabas como o Techno, Tecnobrega, House, Funk, Noise, Hip-Hop e outras ondas. Lobynho nos trará a magia visual de sua performance y projeções alucinantes com memes autorais y outras imagens fugindo da captura y da alta qualidade. Subvertendo Tristeza™ e Ranço® em tempos de caos y degradação em busca de uma boa palhaçada virtual.

21/12

16h - Roda de Conversa: Autoprodução e Produção Independente / Com a equipe do Encuentro

Troca de ideias, experiências e dicas entre artistas circenses LGBTIA+ que trabalham (por vontade ou por necessidade) com produção.

 

19h - Avaliação e Encerramento

 
 
O que é

O Encuentro

É um encontro de artistas circenses LGBTIA+, profissionais e emergentes, provenientes de distintos países da América Latina. O objetivo é estimular a presença dessas pessoas no meio circense, fortalecendo e visibilizando grupos e artistas que atuam no Circo em todas as suas modalidades e particularidades, ampliando a discussão de gênero e sexualidade tanto no circo quanto para a população em geral.

A primeira edição aconteceu em Montevidéu, Uruguai, em setembro de 2019 e contou com a participação de mais de 120 pessoas. A programação contou com 4 espetáculos, mais de 15 oficinas, performances de rua, rodas de conversa e participação na Marcha da Diversidade. Além disso, houveram diversos espaços de troca e integração, essenciais para o fortalecimento de nossa comunidade.

Edição 2020

Por conta da pandemia de COVID-19, a edição de 2020 não pôde ser realizada de maneira presencial. Por isso, o 2º Encuentro Latinoamericano de Circo LGBTIA+ será totalmente virtual, realizado através das plataformas Zoom e YouTube. A programação prevê espetáculos, oficinas, rodas de conversa e uma festa virtual.

As inscrições são gratuitas. Para participar do Encuentro, você deve ler o regulamento e preencher o formulário de inscrições. Você também pode enviar propostas para compor nossa programação. Todas as propostas selecionadas serão remuneradas. Para saber mais sobre as modalidades de inscrição, acesse o regulamento.

Uma pessoa equilibra uma bola vermelha na cabeça careca. Ela tem cílios postiços cor-de-rosa, maquiagem, vários piercings e uma camisa com estampa de oncinha.
 
Mande sua pergunta aqui:

Obrigado pelo envio!

Ou envie para o email: enccircolgbtia@gmail.com

Dúvidas

Apoio:

Logo Montevideu Igualitario.png